National

GO New management practices in rainfed olive orchards: strategies for mitigation and adaptation to climate change

UTAD/CITAB Coordinator: Carlos Manuel Correia

O setor agrário contribui significativamente para a emissão de gases com efeito de estufa (GEE) e, assim, para mudanças importantes no sistema climático à escala global, com consequências profundas do ponto de vista ambiental e socioeconómico. Em grande parte do sul da Europa, com aptidão para a olivicultura, é esperado o aumento da temperatura média, a diminuição da precipitação, particularmente durante o período Primavera-Verão, e o aumento da intensidade de radiação (visível e ultravioleta) e da ocorrência de fenómenos extremos (ondas de calor e seca, etc.), conduzindo a um cenário futuro de maior evaporação e diminuição da disponibilidade de água no solo. Por outro lado, a agricultura é um dos setores económicos mais afetados pelas alterações climáticas. A cultura da oliveira será uma das mais atingidas em Portugal, desde logo porque uma parte significativa do olival português é cultivado em regime de sequeiro, atingindo mais de 90% na região de Trás-os-Montes e Alto Douro. Perturbações sérias na fisiologia das árvores, redução da produtividade, agravamento do fenómeno de alternância da produção e alterações da severidade da ocorrência de pragas e doenças e da qualidade da produção (azeitona e azeite) são alguns dos efeitos negativos esperados, com repercussões problemáticas nos domínios da sustentabilidade da produção, abandono da atividade económica, desertificação e agravamento de vários problemas ambientais. Pelo exposto, é crucial para a olivicultura de sequeiro a implementação de novas práticas agronómicas nos domínios da gestão do solo (coberturas vegetais, reciclagem de “rama de poda”, aproveitamento de subprodutos dos lagares e de outras atividades agroindustriais para a produção de materiais compostados, micorrização e aplicação de biochar e zeólitos) e de gestão das árvores (poda, fertilização foliar e aplicação de protetores foliares), de modo a adaptar os olivais de sequeiro a condições mais adversas e a mitigar as alterações climáticas, pela redução de GEE e pelo aumento do sequestro do carbono.

Project Details

Status

Running

Start date

Setembro 2017

Duration

48 months

Funding

PDR2020