National

RUNaway - Running away from prostate cancer: Walking through the molecular basis of physical activity

O cancro da próstata (CPa) constitui um importante problema de saúde pública. A maioria dos países da União Europeia registaram umaumento da incidência do CPa, atualmente o tipo de cancro mais comum em homens. Em Portugal, o CPa ocupa a 1ª e 3ª posições em termosde incidência e mortalidade por cancro, respetivamente [1], o que acarreta um encargo económico significativo para os sistemas de saúde. Em2006, os custos associados ao CPa durante o 1º ano após o diagnóstico foram de 106,7-179,0 milhões de euros nos países da UE [2]. Com oaumento da esperança de vida, da sobre-utilização do teste de PSA e com as alterações de fatores ambientais e de estilo de vida é expectável oaumento da incidência de CPa, com consequente aumento do encargo económico associado a esta doença. A “Cancer Research UK” prevê umaumento de 5% a 14% no risco de CPa em crianças do sexo masculino nascidas em 2015 [3]. Assim, torna-se imperativo a implementação demedidas preventivas para controlar o impacto socioeconómico associado ao CPa. A atividade física (AF) tem sido associada à diminuição dorisco de vários tipos de cancro. No entanto, poucos estudos foram realizados para avaliar a contribuição da AF na prevenção de CPa ealterações sistémicas associadas. Nenhum estudo até à data avaliou o impacto da AF praticada ao longo da vida no CPa e apenas um númerolimitado de estudos se focou nos mecanismos moleculares regulados pela AF. Assim, este projeto tem como objetivo estudar o impacto da AFna prevenção do CPa e alterações sistémicas associadas, bem como, identificar as vias de sinalização envolvidas e moléculas-alvo quepermitam monitorizar o aparecimento e progressão tumoral.Assim, serão utilizados 94 ratos Wistar Unilever distribuídos aleatoriamente em 2 grupos: sedentários (SED) ou exercitados (EX) durante 20(EX20) ou 50 (EX50) semanas. Os tumores da próstata (TP) serão induzidos por administração hormonal e química a ratos sexualmentemaduros (24 SED e 30 EX), enquanto os restantes animais serão utilizados como controlos. Os animais serão sacrificados em dois momentostemporais, uma vez estabelecidas lesões pré-neoplásicas da próstata (LPNP) ou TP. Serão realizadas necropsias dos animais dos vários gruposexperimentais e serão recolhidos vários órgãos para além da próstata (Fig1), a fim de se avaliar a eficácia da AF e do tratamento hormonal,bem como para detetar a presença de metástases ou outras alterações relacionadas com o CPa. Amostras de fluidos biológicos serão tambémrecolhidas para análise bioquímica (Fig2). Com o intuito de se identificarem as vias moleculares subjacentes ao desenvolvimento e progressãode LPNP e CPa utilizar-se-ão abordagens “ómicas” (proteómica, sinalómica e lipodómica) para analisar o tecido da próstata. As mesmasabordagens experimentais serão aplicadas à análise do sémen para identificação de moléculas que permitam monitorizar o efeito preventivo daAF no CPa.Assim, este projeto permitirá clarificar o efeito da AF praticada ao longo da vida no aparecimento e progressão do CPa, preenchendo assimmuitas das lacunas de conhecimento sobre o papel da AF na prevenção do CPa. Os resultados obtidos permitirão um conhecimento aprofundadodos processos moleculares modulados pela AF, bem como a identificação de perfis “ómicos” que possam constituir biomarcadores dediagnóstico precoce e/ou de progressão da doença. Este projeto permitirá ainda levantar questões a serem avaliadas em estudos futuros, comopor exemplo, estudos farmacêuticos para a manipulação de alvos terapêuticos identificados e a translação para estudos em humanos e noutrostipos de cancro. A implementação da AF como medida preventiva para o CPa e a identificação de um painel de biomoléculas para monitorizaçãodos efeitos benéficos da AF contribuirá para a redução do encargo económico associado ao CPa.

Project Details

Status

Running

Start date

Julho 2016

Duration

36 months

Funding

FCT/FEDER